Dia 11/12/13 – Turquia/Iraque – Parte 2

Isso definitivamente nao estava nos planos.

Arthur havia planejado tudo meses antes. Algo devia ter mudado muito recentemente. E haviamos passado por uma experiencia horrivel. Tudo parecia de certa forma muito injusto. Sem falar que tinhamos uma entrevista com uma autoridade do Curdistao em Erbil, no Iraque.

Alguem importante ligou para nos e falou em ingles com o Arthur, dizendo nao claramente que precisavamos ter ido ao escritorio em Istambul para poder pegar o visa. Mas esta era a regra para o Iraque, nao o Curdistao. No entanto, parece que nao havia outra opcao mesmo e ainda que tivessemos visto em outras fontes que nao era preciso o visto.

Ficamos no lado de la do rio Tigres.

No caminho para a ponte que “vem”, fizemos amizade com os soldados iraquianos. O poder da palavra “Brasil” de novo.

Brazil in Iraq

Estavamos atravessando a pe a ponte, quando um motorista de uma kombi nos parou e falou para entrar. Nos nao entendemos a principio, entao ele disse que nao pode atravessar a ponte a pe, que ele daria carona. Parecia conversa de taxista, mas assim foi.

A revista de volta para a Turquia foi pesada. TIvemos de abrir todas as malas para o exercito turco e acabou que o motorista, que era muito estressado, nos levou ate a avenida principal de Silopi, a cidade fronteirica da Turquia.

2:00 a.m.

Terroristas no onibus, molotov, protesto, visa negado, sem Iraque no documentario…

Estavamos perdidos e so queriamos dormir para repensar tudo e descobrir o que havia acontecido. Achamos apenas um hotel para caminhoneiros, o que ha muitos.

Finalmente, dormimos. 3 a.m.

Arthur acordou com o som das mesquitas e dos caminhoes e ja pensou que a guerra tinha comecado. De uma forma ou de outra, aquilo havia nos pegado de jeito. E a primeira noite em uma cama depois de quase uma semana fez uma grande diferenca em nosso espirito.

O dia seguinte foi ferias das ferias, apenas ficamos refletindo sobre o ocorrido, tentando entender e reagendar os nossos planos: – Van, na Turquia ou Iran.

Como escrito antes, descobrimos que foi uma assim chamada manifestacao de associados ao PKK.

Depois de um dia de folga, estavamos com o folego renovado.

Sabiamos o nosso destino e pegamos as 5 da manha o onibus para o nosso proximo destino, no coracao do Curdistao.

VAN.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s